top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Somos todos pela Democracia.


O termo Democracia é de origem grega, demos (povo) e kracia (poder/vontade) que significa vontade do povo.


A Democracia não se encerra em apenas um conceito, ela é realmente um processo que se manifesta no tempo. Democracia não é, a Democracia acontece, transforma e evolui no compasso das manifestações humanas.


Após 1945, com o fim da Segunda Guerra Mundial, houve um grande aumento de regimes democráticos que, agora, estão em risco.


As pessoas acreditam que a Democracia representa apenas a elite, e a grande maioria da população não se sente representada pelos eleitos. Quiçá seja o momento de aprofundarmos sobre a reforma do sistema político brasileiro.



Vale destacar que a comunicação digital traz uma miríade de algoritmos nas redes sociais que têm grande influência nesta crise democrática. A forma com que os sistemas funcionam favorecem a polarização dos discursos. Os algoritmos ampliam alguns discursos e suprimem outros. Tais seleções de priorizar certos discursos em detrimento de outros, não são feitas por humanos.


Mas o que está sob nosso domínio, e como podemos assegurar a sobrevivência da Democracia? Primeiro, pesquisar, votar e cobrar dos representantes políticos que apoiem a atualização/reforma do sistema eleitoral e político brasileiro.


Segundo, é nos tornarmos cidadãos digitais responsáveis, saber usar a tecnologia de comunicação e informação de forma positiva, adequada e consciente. A cidadania digital é uma forma de “netiqueta”. A mudança começa com cada um, nos seus perfis individuais e/ou corporativos, a saber:


· Não retransmita publicações que não puderem ser checadas.

· Não publique algo que tenha conotação negativa ou deprecie outrem.

· Não apoie discursos de ódio e/ou preconceitos escondidos em palavras de ordem.

· Procure espalhar amor e compreensão.

· Publique informações que possam somar àqueles que te seguem.

· Use seus perfis em redes sociais para somar na vida das pessoas.

· Comente nos posts de outras pessoas de forma positiva e construtiva.

· Critique o que não concorda com apreço às palavras e não com apreço a discórdia.

· Pense: esse meu comentário ou essa minha publicação iria me incomodar se fosse publicado por outra pessoa? Se sim, não publique.


Não existe mágica, existe respeito ao ser humano, antes de qualquer adjetivação que se possa colocar em alguém.


Somos todos iguais e a luta entre o bem e o mal começa dentro de cada um de nós.


Carolina Maia - @carolinamaia.br

Mãe, advogada, publicitária, mestre em gestão ambiental

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page