top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Regional Matriz define estratégias de atuação na área de saúde mental em Curitiba


A Câmara Técnica Intersetorial da Saúde Mental estabeleceu, em nova reunião de alinhamento, na última semana, quatro eixos estratégicos para ampliar o trabalho de intervenção e reinserção social de pacientes com transtornos mentais em Curitiba.


Realizado na Administração Regional Matriz, o encontro definiu como prioridades a elaboração de um guia/almanaque para as dez regionais e a criação do programa de capacitação técnica aos colaboradores do município.


Novos eixos

No plano de ação intersetorial, com os quatro eixos estratégicos, estão previstas novas ofertas de qualificação ao mercado de trabalho para o público atendido pelos Caps (Centros de Atenção Psicossocial) e também a organização de ações sistematizadas de prevenção para o desenvolvimento de esporte, lazer e cultura para crianças e jovens, nos espaços de cidadania.


“Queremos oferecer atendimento qualificado às pessoas com distúrbios de saúde mental, fortalecer a orientação aos usuários das dez Ruas da Cidadania e  reinserção social dos pacientes com a assistência dos nossos serviços e dos colaboradores do município”, disse a administradora regional, Rafaela Lupion.


Representação e diagnóstico

A 2ª Reunião da Câmara Técnica Intersetorial da Saúde Mental contou com a presença de representantes das secretarias municipais da SaúdeEducaçãoFundação Cultural de Curitiba (FCC) FAS (Fundação de Ação Social).


Coordenada pela administradora regional, Rafaela Lupion, e pela presidente da Câmara Técnica Intersetorial de Saúde Mental, Flavia Adachi, a reunião apresentou ainda o diagnóstico situacional da Regional Matriz.


Na área de atuação da Regional Matriz, o grupo analisou as potencialidades, as principais vulnerabilidades e os desafios atuais para fortalecer a assistência à população com transtorno mental e ou uso de substâncias psicoativas.


Desafios prioritários

Dentre os desafios indicados, está a necessidade de qualificação das equipes para melhorar o atendimento e o manejo das pessoas com transtorno mental ou uso de substâncias psicoativas, com acesso aos vários serviços da Prefeitura de Curitiba.


Também se mostrou importante potencializar o acesso aos serviços e necessidade de flexibilizar algumas normas para reforçar o vínculo ao espaço e preservar a vaga do paciente.


Os desafios na área da Regional Matriz envolvem ainda a promoção e o cuidados ainda mais exclusivos da saúde mental às crianças e jovens, principalmente, com ações socioeducativas.

 

 

Fonte: PMC

Foto: Divulgação

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page