top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Putois


No conto de Anatole France, Putois é um personagem fictício criado em uma família com a intenção de justificar a ausência num almoço de domingo na casa de uma tia. No enredo vai evoluindo de jardineiro misterioso até ser acusado de pequenos furtos, chegando a ser o responsável por grandes problemas tais como a gravidez de moças solteiras. (Um boto cor de rosa francês).


Virou manchete no jornal local inclusive com descrição física.


Paralelamente sua fama também vai se espalhando ao ponto de toda a região supor a presença de Putois entre eles.


João e a esposa me contam que criaram um personagem para quando precisassem falar algum assunto sem chamar a atenção dos outros. Gionísio é o amigo fictício nomeado por eles em uma ocasião que queriam ir ao Dionísio e a sogra de João perguntou “quem é esse Gionísio?”.


Como na história de France, a citação do nome Gionísio vai se tornando mais frequente, e consequentemente sua fama se espalha. Como não existe na realidade e, portanto, não pode se defender, começa a ser acusado por pequenas faltas.


- Cheguei atrasado porque o Gionísio me atrapalhou no trabalho.


-Pedi pro Gionísio mandar pra cá, mas ele mandou para o escritório.


Não sei a que ponto vai chegar. Que o Gionísio não saia por aí engravidando a mulherada, criando problemas.


O que eu sei é que tem horas que a arte imita a vida e tem horas em que é a vida que imita a arte.


Watson

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Bêbados

Comments


bottom of page