top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Prefeitura de Curitiba retira 138 toneladas de lixo por mês dos rios de Curitiba; equipes encontram até sofá


O trabalho de limpeza e fiscalização dos rios e córregos segue constante em Curitiba em todas as estações do ano. As ações da Prefeitura da capital visam manter os rios limpos, evitar a proliferação de vetores e mitigar o impacto de enchentes por causa do acúmulo de lixo e consequente interrupção do fluxo das águas.

Em média, as secretarias municipais de Obras Públicas e Meio Ambiente retiram, por mês, 138 toneladas de resíduos nos rios e afluentes da capital.  A maioria dos serviços atende, principalmente, indicações da comunidade com origem na Central 156.

O trabalho de limpeza dos rios está alinhado ao compromisso da Prefeitura pelo zelo por Curitiba.

O atendimento abrange todas as áreas da cidade, sem exceção, funciona em tempo permanente, de acordo com a demanda e a frequência necessária.


Descarte inapropriado

Nas ações de limpeza, são encontrados materiais despejados pela própria população, como sacolas plásticas, papelão, latas, utensílios usados, descartes de alimentos, dispositivos de higiene e até mesmo sofás.

Na última semana, por exemplo, as equipes da Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop) retiraram um sofá no Córrego Boqueirão, na Rua Nair Ferraz Cazelatto, no Alto Boqueirão.

Também na semana passada, vários entulhos foram removidos durante a limpeza de córrego na Rua Hassan Mohamed Raad, na Barreirinha.


Alerta à comunidade

Por conta disso, a Prefeitura de Curitiba pede e alerta aos moradores para evitarem o descarte de resíduos, lixo ou entulho em corpos d’água porque existem meios de coleta espalhados por toda a cidade.

“Recomendamos também para que separem os resíduos orgânicos e recicláveis, acondicionem bem em sacos ou sacolas plásticas e disponham para a coleta na frequência do próprio endereço”, disse Eliane Chiuratto, gerente do Departamento de Limpeza da Secretaria do Meio Ambiente.

Nos casos do descarte de caliça ou mobiliário inservível, Eliane recomenda solicitar a coleta dos materiais via 156.

“Se todos colaborarem, nossos rios serão muito mais limpos, não teremos tantos problemas com proliferação de vetores nem enchentes com a interrupção do fluxo das águas”, destacou.

Outro trabalho paralelo e fundamental para manter a cidade limpa e ambientalmente sustentável é a coleta de entulhos. Somente em 2023 foram removidas 54 mil toneladas de entulhos e resíduos vegetais em todo o município.


Pontos de troca

A Prefeitura mantém atualmente 103 pontos do Câmbio Verde onde acontece a troca de material reciclável por hortifrutis, em operação conforme um calendário anual.

Além das coletas do Lixo que Não é Lixo, de Resíduos Domiciliares (orgânico), Coleta de Entulhos (caliça, mobiliário inservível, resíduos de poda), Coleta Especial (Lixo Tóxico), o município mantém outros 12 Ecopontos na cidade.


Fonte: PMC

Foto: Divulgação


2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page