top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Outubro Rosa, mês de conscientização e prevenção do câncer de mama.

Atualizado: 13 de out. de 2022




O mês de outubro é conhecido mundialmente por ser o período de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama. Durante todo o mês ocorrem ações afirmativas com o objetivo de proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico precoce, que proporcionam tratamentos mais simples e contribuem para redução da mortalidade.



No Brasil, estima-se que 66 mil mulheres por ano são afetadas por esse tipo de câncer. É o segundo câncer mais incidente, no mundo, entre as mulheres; razão pela qual merece tanta atenção. É importante lembrar que a doença afeta também os homens; apesar de raro, estimativas nacionais indicam que 1% dos casos de câncer de mama afetam o sexo masculino.


Segundo o INCA – Instituto Nacional do Câncer, do Ministério da Saúde; no ambiente de trabalho, determinados segmentos estão mais expostos a materiais que possam potencializar o aparecimento da doença, quais sejam:


Atividades como:

· Radiologia.

· Esterilização de Materiais Médico-Cirúrgicos e Hospitalares.

· Esterilização industrial de produtos farmacêuticos e veterinários, de alimentos, de especiarias e de ração animal.

· Carregamento e distribuição de óxido de etileno.

· Produção e aplicação de agrotóxicos organoclorados.

· Fabricação de transformadores elétricos.

· Reparos elétricos (eletricistas).

· Elaboração de aditivos para plasti­cantes, tintas e adesivos.


E os principais cancerígenos que essas atividades expõem são:

· Raios - X e Gama.

· Óxido de etileno (matéria-prima para produtos manufaturados e/ou gás utilizado em processos de esterilização industrial e hospitalar).

· Agrotóxicos organoclorados (dieldrin).

· Bifenila policlorada (PBC).


Mas o que realmente causa o câncer de mama? Não há uma causa única. Fatores hormonais,

ambientais, comportamentais e genéticos aumentam o risco de desenvolver a doença. E o risco aumenta com a idade, sendo maior a partir dos 50 anos. Já o câncer de mama hereditário, relacionado à alteração genética transmitida na família (que é um dos tabus dessa doença), representa apenas de 5 a 10% do total de casos.


Todavia, mulheres que tenham mãe, irmã ou filha com história de câncer de mama antes dos 50 anos ou de câncer de ovário (em qualquer idade) devem conversar com o médico para avaliar seu risco e decidir a conduta a seguir. Existem formas simples de prevenir. Segundo o Ministério da Saúde, uma vida com hábitos saudáveis pode reduzir em até 28% o risco de desenvolver câncer de mama. Ou seja, manter o peso corporal adequado, praticar atividade física, não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas são atitudes que ajudam a reduzir o risco de ter a doença. Amamentar também é um importante fator de proteção.


Apesar de outubro ser o mês da conscientização, a rede municipal de saúde está pronta para atender e realizar os exames, de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde, durante todo ano. As solicitações de mamografia podem ser agendadas de uma semana para outra ou, no máximo, em 15 dias; e não há fila para o encaminhamento na especialidade de oncologia.

Em Curitiba o agendamento para mulheres de 49 até 69 anos pode ser feito pela Central de Atendimento (3350-9000) que funciona todos os dias da semana, das 8h às 20h. Outras faixas etárias podem realizar o agendamento direto na unidade básica de saúde.


Viva o outubro rosa, faça o autoexame e qualquer sinal suspeito, vá até o posto de saúde mais próximo ou procure seu médico. Além disso, passe adiante a mensagem, muitas mulheres ainda desconhecem estes procedimentos simples. Você pode ser a rosa na vida de alguém. Espalhe essa flor, crie este laço.



Carolina Maia

@carolinamaia.br



11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page