top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Nova comunicação visual de Rua da Cidadania agiliza o acesso a serviços em Curitiba

“A comunicação visual veio para orientar e permite acessar com agilidade e facilidade os serviços oferecidos dentro da grande estrutura da Rua da Cidadania”, disse administrador regional, Ricardo Dias.


A Rua da Cidadania Boqueirão ganhou um projeto inovador, integrativo e intuitivo de comunicação visual para facilitar o acesso e a identificação aos serviços públicos oferecidos no local. Idealizadas pela Secretaria do Governo Municipal (SGM) em parceria com a Secretaria Municipal da Comunicação Social (SMCS), as intervenções contemplam ainda um plano bastante completo e gradual de reforma do equipamento, aplicado desde o início da atual gestão do prefeito Rafael Greca.


O projeto inteiro inclui três melhorias ou mudanças substanciais: revitalização da parte metálica, pintura completa do espaço estrutural e mudança da comunicação visual.


Na parte da comunicação visual, a proposta priorizou identificar, padronizar e criar elementos gráficos, estéticos e visuais intuitivos para facilitar o acesso e a interação dinâmica da população por toda a galeria de serviços e núcleos de atendimento, na extensão da Rua da Cidadania.


Memória preservada

O projeto também preserva, desde o início de execução, a memória arquitetônica original do prédio central, com a pintura em tinta de cores mais vibrantes e modernas.


O novo projeto de comunicação visual inclui a instalação de placas com nomes das secretarias municipais e demais órgãos públicos, plotagens nas portas, fixação de bandeirolas e tótens de informação com o nome da Rua da Cidadania, nas entradas principais. O mesmo projeto já foi executado nas Ruas da Cidadania do Pinheirinho e do Boqueirão. A ação seguirá para outras três ruas com a mesma formatação. As outras cinco terão projetos específicos para cada uma. A primeira elaborada será a Rua da Cidadania do Cajuru.


O plano também será estendido para as demais adminstrações regionais – são 10 no total. Apenas na Regional Cajuru, está previsto um projeto diferente, dentro do contexto característico e específico do lugar. “Em todos os projetos de comunicação visual, respeitamos a identidade do próprio espaço”, destacou arquiteta e urbanista da SGM, Tatiana Marcasso, da Diretoria de Programas e Projetos.


Bandeirolas

O projeto de comunicação visual, desenvolvido pela equipe da Secretaria da Comunicação Social, resgatou ainda as antigas bandeirolas informativas penduradas ao logo do espaço. Nesta nova proposta, no entanto, as faixas foram uniformizadas com uma mesma cor. Antes, elas eram de cores diferentes e isso confundia os frequentadores.

“Achamos melhor usar azul, considerada uma cor de informação. Por isso, os banners e o tótem de informação são dessa cor. Já as placas ficaram neutras na tonalidade de preto com adesivo branco, com o adesivo jateado nas portas, porque já temos bastante cor nas paredes, deixando neutro”, disse Tatiana Marcassa.

Projeto e diagnóstico

A história, o vínculo afetivo com a comunidade e o movimento ininterrupto pelo local foram fatores fundamentais, principalmente, no desenvolvimento do projeto de comunicação visual e também em todas as demais melhorias no espaço. Segundo Tatiana, o processo de reestruturação completa da Rua da Cidadania Boqueirão passou por várias etapas.


As ações partiram do diagnóstico para identificar os problemas, os desafios e as melhorias necessárias. A análise iniciou com vistoria técnicas e frequentes ao local, com base em indicações feitas pela população no telefone 156, reclamações apontadas pelo Ministério Público (MP), por sugestões da comunidade e uma avaliação quantitativa também sobre as demandas.


Com o diagnóstico, foram indicadas as prioridades e iniciada, então, a estratégia de recuperação estrutural completa do espaço. As melhorias iniciaram com a reforma da parte metálica, seguida pela pintura do equipamento, tanto na parte interna, quanto na área externa do prédio, além da implantação do novo projeto de comunicação visual.


Reforma metálica e estrutural

Na parte metálica, mais de 50% do piso foi trocado durante um ano de serviços. Foram recuperados ainda pilares, feitas as coberturas metálicas e vedados os pontos de infiltração.


Os trabalhos foram realizados por uma empresa terceirizada, a partir do laudo inicial elaborado pelo Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba).


Na parte estrutural, também foi feita, desde o início da gestão do prefeito Rafael Greca, a readequação do esgoto, reforma das calçadas, todo o rejuntamento do piso, reformado o bicicletário, feita reforma e pintura do Ginásio da Rua da Cidadania, ampliação e criação de novos espaços interativos.


O projeto também contemplou a pintura das vagas de estacionamento, implementação de câmeras de segurança, pintura do piso da quadra externa e do campo sintético, plantio de árvores no entorno da Rua da Cidadania e a instalação do canteiro embaixo das vigas metálicas das passarelas.


A iluminação cênica já foi instalada no Pinheirinho, Boqueirão e Portão/Fazendinha.


Pintura conceitual

O equipamento todo foi pintado e restaurado, com a proposta de destacá-lo, esteticamente e conceitualmente, na região. O projeto, desenvolvido pela DPP (Diretoria de Programa e Projetos), se apoiou em indicações do Ippuc, para a escolha das cores características e originais. A reforma da estrutura metálica ocorreu nas cinco primeiras ruas, com o mesmo formato e partido construtivo : Boqueirão, Pinheirinho, Portão, Boa Vista e Santa Felicidade.

“Principalmente, porque o prédio estava meio apagado (pintura) dentro do meio urbano”, disse a arquiteta Tatiana, responsável pelo projeto. Por isso, o projeto trouxe uma estética pensada, com a pintura apoiada em cores vivas, mas em fase com a identidade original da estrutura. Ou seja, com as mesmas cores, disposições e harmonia visual.

Ainda segundo a arquiteta, a ideia do adesivo plotado na parede e nas portas de cada núcleo, por exemplo, foi estabelecida para favorecer a privacidade dos servidores e funcionários no atendimento ao público, além de ampliar a luminosidade, valorizar a própria funcionalidade e o movimento natural de pessoas pelo ambiente.


Espaço social

A Rua da Cidadania é considerada um importante ponto de encontro social e convergência dos moradores da região. Fica acima do Terminal do Boqueirão e ao lado do Santuário Nossa Senhora do Carmo - o que gera, naturalmente, a circulação de usuários do transporte público e também de centenas de fiéis.


Por ela passam, todos os meses, cerca de 30 mil pessoas à procura de serviços, atendimento burocrático, conselhos e orientações fiscais, coordenados por 18 órgãos públicos do Município e também do Estado.


Esse é o caso da família da dona de casa Suelen Martiniano. Suelen, a filha dela, Stefane Matiniano, e a mãe, Liamara Nunes da Silva, são frequentadoras da Rua da Cidadania do Boqueirão. Elas costumam usar os serviços sociais e passam, quase todos os dias, pelo espaço há vários anos. A avó, Liamara, é mais assídua usuária e adepta dos serviços.

Regularmente, ela passa pela Rua da Cidadania todas as quartas-feiras, após participar da missa no Santuário Nossa Senhora do Carmo. “Eu já fui buscar vários serviços como o Cras, fazer identidade e também verificar questões com a Copel, sobre conta de luz. A Rua da Cidadania faz parte da nossa história e do nosso cotidiano”, disse.


Fonte: PMC

Foto: Hully Paiva/SMCS

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page