top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Mulheres buscam o protagonismo nas eleições 2024


A vereadora Indiara Barbosa, (NOVO), de Curitiba, (PR), está participando de encontros promovidos pelo partido em alguns Estados para fortalecer as candidaturas femininas na política brasileira. A parlamentar foi a mulher mais votada da história de Curitiba, Capital do Paraná, entre todos os candidatos nas eleições de 2020, com 12.147 votos, e dois anos antes, candidatou-se a deputada federal quando obteve 30.957 votos.

A parlamentar participou do encontro promovido pelo Movimento MULHERES PELO NOVO no estado do Mato Grosso do Sul. O evento foi promovido pelo pré-candidato do NOVO a prefeito de Campo Grande, Beto Figueiró, na capital e reuniu mais de 120 mulheres para um debate sobre a política e a participação das mulheres nas eleições deste ano.


A vereadora Indiara Barbosa contou sua trajetória na política, compartilhando suas experiências, ações e projetos desenvolvidos no primeiro mandato na Câmara Municipal de Curitiba. Para a parlamentar a participação das mulheres na política fortalece a democracia, e por isso é preciso incentivar o protagonismo feminino nos espaços públicos de poder.


Os dados do Censo Demográfico de 2022 do IBGE apontam que as mulheres são maioria em todas as grandes regiões do Brasil, representam 51,5% da população brasileira, mas ainda não alcançaram a liderança nos cargos de representação política no país.


As estatísticas da Plataforma do Tribunal Superior Eleitoral, TSE Mulheres, revelam que embora as mulheres sejam a maioria do eleitorado brasileiro, representando 52% do total de eleitores, o número de candidaturas femininas nas eleições ainda é pequeno, 33%, e desse total de candidatas apenas 15% foram eleitas. Os dados do TSE apontam que em Curitiba o número de eleitoras também é superior ao número de homens no eleitorado, em 2020 as mulheres representavam 727.248 mil, enquanto que o número de homens era de 622.640 mil eleitores.


Os números do TSE apontam que as candidaturas femininas à Câmara Municipal de Curitiba, nas últimas eleições municipais de 2020, também foram menores se compararmos ao número de candidatos ao cargo de vereador. No pleito eleitoral de 2020, 765 homens registraram suas candidaturas, enquanto que apenas 349 mulheres participaram das eleições naquele ano. No quadro atual da Câmara de Curitiba são 31 vereadores e 7 vereadoras, 2 são da bancada do partido NOVO, Indiara Barbosa a vereadora mais votada nas últimas eleições com 12.147 votos e Amália Tortato.


“As mulheres não estão representadas na política, a nossa representatividade cresce a passos lentos em cada eleição, ainda somos minoria nos cargos de representação política. Por isso, é preciso estimular essa participação e o protagonismo das mulheres na política brasileira,” destacou Indiara Barbosa.


Para mudar esse quando, a legislação eleitoral prevê uma cota de gênero obrigatória para incentivar as candidaturas femininas, prevista na lei desde 1997, a Lei nº 9.504/1997, que entrou em vigor em 2009, determina que cada partido ou coligação preencha o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo, nas eleições para Câmara dos Deputados, Câmara Legislativa do Distrito Federal, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais.


Em 2022, o Congresso Nacional aprovou a Emenda Constitucional 117/2022, que inclui na Constituição Federal, a destinação de 30% dos recursos do fundo de financiamento de campanha e de parcela do fundo partidário, a ser destinada pelos partidos às candidaturas femininas. No caso do partido lançar mais que 30% de candidaturas femininas, o tempo de rádio e TV e a distribuição dos recursos entre as candidaturas devem aumentar também na mesma proporção.

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page