top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Mortes no trânsito: vereadores apoiam implantação da Faixa Azul em Curitiba

Sinalizada entre vias movimentadas, a Faixa Azul é uma área para tráfego prioritário de motos na cidade de São Paulo. Leprevost quer vê-la em Curitiba.


Nesta quarta-feira (3), em votação simbólica, os vereadores da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) declararam apoio à implantação da Faixa Azul na capital do Paraná. A proposta foi apresentada por Alexandre Leprevost (Solidariedade) como uma medida para reduzir os acidentes de trânsito em Curitiba. Inspirada na experiência positiva da cidade de São Paulo, a Faixa Azul é uma área sinalizada, entre as faixas de rolamento das vias mais movimentadas, para tráfego prioritário de motocicletas.


“A sugestão ao Executivo é para que a Prefeitura de Curitiba estude a implantação da Faixa Azul nas vias mais movimentadas da cidade, mas bem que ela já poderia aplicar”, defendeu Leprevost, após receber o apoio de outros parlamentares, durante a discussão da indicação. O vereador entende que a criação de uma área para motociclistas prevenirá o ziguezague entre os veículos, que “gera atritos entre os motoristas”. “Foi uma medida [em São Paulo] que acabou com o ‘corredor’ nas vias de grande fluxo”, atestou Professor Euler (MDB).Antecipando a discussão do Maio Amarelo, que é a principal campanha de conscientização no Brasil sobre segurança no trânsito, o vereador Jornalista Márcio Barros (PSD) convidou Leprevost a levar o assunto à audiência pública que a CMC promoverá nas próximas semanas. Maria Leticia (PV) incluiu na discussão a necessidade de uma medida deste tipo para os ciclistas, ao que recebeu o apoio de Leprevost, para quem um sinal de que o trânsito é perigoso é que há quem prefere andar de bicicleta nas canaletas dos ônibus biarticulados a dividir as ruas com carros e motos.

 

Fonte: CMC

Foto:  Edson Lopes Jr./ Prefeitura de São Paulo

8 visualizações1 comentário

1 comentario


Luiz Henrique Maleski
Luiz Henrique Maleski
06 may

Falta discussão técnica ligada a engenharia de trânsito. Todo mundo "acha" alguma coisa, levando em conta apenas o seu ponto de vista particular de motorista, ciclista ou motociclista. Propostas inteligentes devem levar em conta a permanência de vagas de estacionamento para beneficiar o comércio (faixas exclusivas normalmente eliminam estas vagas). Devem considerar contagens de tráfego periódicas para manter, ou não, determinadas soluções. De que adianta espaços delimitados se ninguém os usa? Essa é a consequência de leis feitas por pessoas sem a mínima noção se engenharia de tráfego. E não, o conhecimento de acessores não substitui a um vereador tecnicamente capacitado, coisa que nos falta. E isto em uma cidade com 75 bairros, mais de 2 milhões de habitantes, e…

Me gusta
bottom of page