top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Instrução do PED 1/2022 avança na CMC e mais cinco testemunhas são ouvidas

A tomada de depoimentos continua na próxima segunda-feira (11), para quando está prevista a oitiva do vereador Renato Freitas.


Nesta segunda-feira (4), o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar (CEDP), da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), tomou mais cinco depoimentos no âmbito do Processo Ético Disciplinar (PED) 1/2022. Arrolados pela defesa do vereador Renato Freitas (PT), foram ouvidos a antropóloga Liliana de Mendonça Porto, da UFPR; o frei David Santos, diretor executivo da Educafro; a juíza Ana Carolina Bartolomei Ramos, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR); Rosani do Rosário Moreira; e o advogado Valnei Francisco de França Filho.

No momento da tomada de depoimentos, a transmissão ao vivo foi interrompida, continuando em privado. O presidente do CEDP, Dalton Borba, informou que o teor das falas será divulgado após a última oitiva, permanecendo em sigilo até então, prevenindo que o teor de uma fala acabe influenciando as seguintes. O procedimento foi acordado com a defesa, na última reunião, há uma semana, quando o Conselho de Ética, reconsiderando decisão anterior, acatou aumentar de 10 para 30 o número máximo de depoimentos (502.00001.2022).

A tomada de depoimentos continua na próxima segunda-feira (11), para quando está prevista a oitiva do vereador Renato Freitas. Até aqui, foram ouvidas 7 das 30 testemunhas. O PED 1/2022 trata do episódio da “invasão da igreja” - como ficaram conhecidos os acontecimentos transcorridos no dia 5 de fevereiro, quando um ato contra o racismo, do lado de fora da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, terminou com a entrada dos manifestantes no templo religioso.

Fonte: CMC

2 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page