top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Inculta e bela, a última flor do lácio.




Gente! Quantas vezes ouvi reclamações que o português é muito difícil, tem regras demais, que é complicado, que é mais fácil aprender javanês em braile (Só pra não ficar totalmente igual ao Djavan).

Eu também acho, para mim tudo que tem som de “X” deveria ser escrito com “x”, por exemplo: xuxu não é mais bonito que chuchu? Ai! Meu xuxuzinho!!! E eu nem sou da geração da Xuxa, hein.

Agora sem palhaçada, como já contei antes, não tenho nenhuma formação em línguas, literatura, jornalismo, comunicação, nada disso. Também não sou autodidata. Gosto muito de ler, conheci lugares incríveis sem sair de casa, vivi vidas incríveis sem abandonar a minha própria, sempre através dos livros. Sem preconceitos ou restrições, tem letra eu leio, romance, biografia, documentário, auto ajuda, catálogo telefônico. Não quero saber! Se a história for ruim, vou até o final pra ver se melhora.

Daí talvez eu consiga passar algumas ideias aqui, contar alguns casos. Pela simples reprodução do que eu já li. Não me pergunte sobre as regras, eu as desconheço.

É claro que o corretor do word ajuda e tenho umas revisoras maravilhosas.

Tem uns loucos aí que me leem, alguns até elogiam.

É que é bela e culta nossa língua, só depende de prática, ler e escrever.

E eu que não estudei acabei me apaixonando por contar estes casos de boteco.


Watson


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Bêbados

Comments


bottom of page