top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Greca reabre Hospital Vitória, amplia leitos e diminui pressão sobre as UPAs em Curitiba

"Nessa temporada de sufoco do começo do inverno, nós vamos manter o hospital aberto para que nada falte nem às curitibanas, nem aos curitibanos, nem aos curitibinhas. Vitória na saúde!", disse Greca.


O prefeito Rafael Greca vai reabrir o Hospital Vitória, na CIC, como fez no período mais crítico da pandemia de covid-19. Serão mais 76 leitos, 10 deles de unidade de terapia intensiva (UTI). O prefeito visitou o hospital, nesta segunda-feira (13/5), acompanhado do vice-prefeito, Eduardo Pimentel, e da secretária municipal da Saúde, Beatriz Battistella. A unidade funcionará como "retaguarda", ou seja, o paciente será encaminhado pela Central de Leitos.

A secretária frisou que o Hospital Vitória vai servir de apoio para a rede municipal de saúde no processo de evolução para a alta dos pacientes. "Essa alta pode ser, inclusive, uma alta em que o paciente vai para casa e continua sendo atendido no domicílio com o nosso programa Saúde em Casa", completou Beatriz Battistella.

Além de enfermaria e UTIs, a estrutura conta com tomografia, ecografia e raio-x para atendimento dos pacientes internados.

Os primeiros 30 leitos serão abertos nesta terça-feira (14/5); outros 36 leitos estarão disponíveis até o fim da semana. As UTIs serão ativadas até o fim do mês, de acordo com o planejamento.

A equipe conta com 280 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e assistentes administrativos, uma equipe montada especialmente para reabrir o hospital.

Essa equipe vai receber pacientes a partir de 18 anos que estejam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e necessitem de atendimento em situações agudas.

A unidade será referenciada, portanto, só receberá pacientes encaminhados pela Central de Leitos.

O hospital será administrado pela Fundação Estatal de Atenção à Saúde (Feas), vinculada à Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A reabertura do hospital foi viabilizada por um contrato de locação com a empresa United Health.

Medidas

O esforço para evitar a superlotação nas UPAs prevê a ampliação de leitos hospitalares de forma escalonada. A SMS está abrindo, gradativamente, 150 novos leitos emergenciais em hospitais, sendo 20 de UTI. Confira outras ações:

Contratação de 355 profissionais para reforçar, principalmente, o atendimento de emergência.

  • Implantação do Eixo Y nas UPAs, separando o atendimento de sintomas febris e dengue das demais queixas. 

  • Instalação de cabines de teleatendimento nas UPAs Boa Vista, Cajuru e Sítio Cercado, como já acontecia na UPA Fazendinha. 

  • Montagem de tendas nas UPAs Boa Vista, Cajuru, Tatuquara e CIC para ampliar a área de espera e de atendimento do Eixo Y. 

  • Ampliação de mais três equipes do programa Saúde em Casa, totalizando 18. 

  • Ampliação da divulgação pelos canais da Prefeitura de Curitiba e pela imprensa sobre os fluxos de atendimento e o local certo para buscar assistência à saúde, de acordo com a gravidade do quadro. 

  • Realização de 45 mutirões do programa Curitiba sem Mosquito, com 751 toneladas de resíduos recolhidas. 

  • Com mais de R$ 3 bilhões investidos na Saúde em 2023, o aumento é de 77% na comparação com 2013.

Pandemia

Com 3.138 pacientes recuperados da covid-19, 76% do total, o Hospital Vitória já tinha sido aberto pela Prefeitura de Curitiba na pandemia, entre 5 de junho de 2020 e 28 de setembro de 2021.

No auge do enfrentamento à pandemia, a unidade contou com 122 leitos, 64 deles de UTI. Mais de 550 profissionais trabalharam no local.


Fonte: PMC

Foto: Ricardo Marajó/SMCS


0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page