top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Greca inaugura Estação Prisma Solar Agrárias, um marco da nova era do transporte coletivo de Curitiba

“Os ônibus elétricos já estão na nossa cidade e estamos preparados pra essa evolução. Demos o primeiro passo e temos o olhar no horizonte para consolidar a evolução no sistema de operação de transporte”,  disse o prefeito Rafael Greca.


Climatizada, autossustentável e pronta para a eletromobilidade. A Estação Prisma Solar Agrárias foi inaugurada nesta segunda-feira (13/5) pelo prefeito Rafael Greca e a primeira-dama Margarita Sansone, juntamente com o vice-prefeito Eduardo Pimentel e dirigentes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).


O equipamento faz parte do Projeto Novo Inter 2 e é a primeira entrega do programa de U$ 106 milhões do contrato de financiamento do BID. Participaram da solenidade, também, técnicos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) - autor do projeto Prisma Solar -, além de vereadores, secretários e autoridades convidadas.

“Estamos escrevendo um novo capítulo no transporte de Curitiba. Um modelo criado por Curitiba e para Curitiba, dando mais conforto e intermobilidade ao usuário. Curitiba já está no futuro e chegou lá de ônibus”, destacou Luiz Fernando Jamur, presidente do Ippuc e secretário municipal de Governo. 

O vice prefeito Eduardo Pimentel lembrou do salto de inovação no transporte coletivo que a atual gestão promoveu e que deixa de legado.

Após descerrar a fita do equipamento, o prefeito e dona Margarita, acompanhados de secretários e convidados, embarcaram no Inter 2 para conhecer as instalações da nova estação.

A estrutura de aço e vidro foi montada em Santa Catarina, na sede da empresa Eccoprax, especializada em construção modular. Pesa 7 toneladas e custou R$ 4 milhões. Além dos dois módulos, que somam 80m², também foram feitas adequações na pavimentação do trecho da Rua dos Funcionários no ponto em que o equipamento foi instalado. A nova estação tem capacidade para 280 usuários e vai operar com cobrador na rampa de entrada e bilhetagem por reconhecimento facial. Outro sistema inteligente de monitoramento é o painel de mensagem variável, conectado a duas câmeras de vigilância, que vai permitir a interação entre a Central de Operações da Urbs com os usuários durante a operação.

Com o término das obras, a Estação Agrárias retoma a operação da Linha Direta Inter 2, em ambos os sentidos, horário e anti-horário, a partir desta terça-feira (14/5). E também começam os testes de ajuste da operação do equipamento. O modelo traz uma série de inovações, como a geração de energia fotovoltaica, conforto térmico, conexão com a Central de Operação da Urbs e do Hipervisor Urbano, para monitoramento do sistema, e entorno preparado para a multimodalidade. Há ponto de locação de bicicletas compartilhadas, vagas para carros de aplicativos além de calçamento com atenção à acessibilidade. 

Depois de aprovada a operação do equipamento, serão licitadas outras 11 prismas solares, para o itinerário do Inter 2, conforme os estudos do Ippuc. As novas estações do Inter 2 fazem parte do Programa de Mobilidade Urbana Sustentável de Curitiba, financiamento do BID para requalificação de quase 40 quilômetros de itinerário do Inter 2/Interbairros 2, incluindo viadutos e pontes, com impacto em 28 bairros da cidade.


Fonte: PMC

Foto: Daniel Castellano/SMCS

0 visualização0 comentário

Comments


bottom of page