top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Greca acompanha fim das obras e convida público para a reabertura do Teatro do Paiol

“É com alegria que terminamos o restauro e a completa recuperação do telhado e dos rebocos do nosso venerável Teatro do Paiol”, afirmou o prefeito. “Com os testemunhos de antigas marcas do tempo, o prédio, que já foi paiol de pólvora, e que a partir de 1906 passou para o município de Curitiba, está agora preservado nos nossos 330 anos”, disse Greca.

O Teatro do Paiol está recebendo os últimos ajustes para reabrir as portas neste fim de semana. A Prefeitura está finalizando as obras de iluminação cênica e de paisagismo no icônico prédio da cultura curitibana.


Nesta quinta-feira (2/3), o prefeito Rafael Greca acompanhou a finalização dos serviços de restauro e recuperação que o município fez no prédio e convidou os curitibanos para a reabertura oficial do espaço.


O prefeito lembrou que o show Pérolas Negras, com as cantoras Alaíde Costa, Eliana Pittmann e Rosa Marya Colin, vai marcar a reabertura do teatro para o público. Serão duas apresentações, neste sábado e domingo (4 e 5/3), às 20h.


O show especial e a reabertura do Paiol fazem parte das comemorações dos 330 anos de Curitiba e dos 50 anos da Fundação Cultural de Curitiba. Os ingressos, a R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada), estão à venda na plataforma Deubalada.com


Ícone da cultura

Símbolo e ícone da cultura curitibana, o Teatro do Paiol ocupa uma edificação histórica que começou a ser construída em 1897, no bairro Prado Velho. Agora, passou por uma grande reforma estrutural, especialmente para reforço da parte externa e do telhado.


O projeto apresentado pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) foi aprovado pela Comissão do Patrimônio Histórico e Cultural (CAPC) e submetido ao programa Cultura: Preservação, Promoção e Acesso do governo federal e também teve aprovação do Conselho de Arquitetura e Urbanismo/PR.

A pintura não foi feita com tinta. A técnica usada é a pintura à base de cal, para a proteção da alvenaria e que, com a ação do tempo, gradualmente devolverá o caráter rústico da fachada da edificação.

As obras no Teatro do Paiol foram feitas para aumentar a durabilidade e melhorar as condições de uso do imóvel que estava em processo de degradação das paredes, graves infiltrações, com risco inclusive de colapso de toda a estrutura. A obra da Prefeitura de Curitiba garante o uso do Teatro do Paiol, com segurança, por pelo menos mais 50 anos. Múltiplos usos

O Teatro do Paiol teve múltiplos usos em sua história. O local foi utilizado pelo Exército Brasileiro como arsenal de pólvora e munições, abrigou arquivos municipais e foi sede de uma diretoria de pavimentação de ruas, até se tornar, em 1971, em um espaço cultural.

Foi inaugurado como teatro com um show memorável de Vinícius, Toquinho, Marília Medalha e o Trio Mocotó. Ao longo dessas cinco décadas, consolidou-se como um espaço cultural de referência no cenário nacional e local e uma das principais atrações turísticas de Curitiba.

Cadastrado como patrimônio histórico, o imóvel até hoje mantém suas características originais, com configuração de construção romana em forma circular. No início dos anos 70, na esteira das transformações urbanas implementadas pelo ex-prefeito Jaime Lerner, a edificação passou por um ousado projeto de reciclagem e transformou-se em teatro de arena, com capacidade para 217 lugares.

A presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Ana Cristina de Castro, e o superintendente da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Júnior, também acompanharam a vistoria técnica.


Fonte: PMC

Foto: Pedro Ribas/SMCS

1 visualização0 comentário
bottom of page