top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Greca é condecorado com a medalha Benemérito da Polônia

“É com imensa alegria que recebo esta medalha. Achamos que Curitiba e Varsóvia estão próximas, assim como nossa cidade é também próxima da cultura de Cracóvia”, disse o prefeito, que estava acompanhado da primeira-dama, Margarita Sansone.


O prefeito Rafael Greca foi homenageado na noite desta quinta-feira (10/11) com a medalha Benemérito, uma alta honraria da Polônia. O evento em comemoração aos 104 anos de independência do país europeu aconteceu no Auditório Regina Casillo do Solar do Rosário, no Centro, com a presença do corpo consular polonês e de várias representações diplomáticas com sede em Curitiba.


De acordo com a vice-cônsul da Polônia, Monika Kubik, a medalha Benemérito é uma honraria concedida pelo Ministério das Relações Exteriores da Polônia, desde 2009, a cidadãos poloneses e de outros locais, para distinguir as pessoas que trabalham pelo fortalecimento do país na área internacional.


Cidade polonesa

Greca citou as grandes personalidades polonesas que tiveram contato com Curitiba, como o santo Papa João Paulo II, que visitou a capital, e o ex-presidente polonês Lech Walesa.


“Hoje estamos comemorando os 104 anos da independência da Polônia, mas este país tem uma história milenar e Curitiba é a cidade mais polonesa do Brasil, onde se notam contribuições muito importantes concebidas pelo ex-governador Jaime Lerner e sua esposa, dona Fani Lerner, o ex-prefeito Saul Raiz e muitos outros”, disse o prefeito.


O Paraná tem a maior colônia polonesa do Brasil: 1,2 milhão de descendentes - 300 mil deles só em Curitiba. Os primeiros imigrantes poloneses em Curitiba se instalaram no bairro Pilarzinho em 1871. Eram 34 famílias vindas da região da Silésia.


Curitiba de muitos países

Greca comentou que sobre a característica cosmopolita de Curitiba, que abraça todos os povos de forma harmônica.


Independência não vem de graça

A cônsul-geral da Polônia em Curitiba, Marta Olkowska, falou sobre as dificuldades enfrentadas pela Polônia ao longo de sua história. “Nada foi fácil para nós. Independência e liberdade não são de graça. A situação na Europa atualmente diz muito sobre isso. Nós desaparecemos do mapa por 103 anos, mas nunca desistimos de buscar a nossa liberdade”, enfatizou.


O cônsul honorário da Bélgica em Curitiba, João Casillo também fez referências históricas na Polônia. “Quando estive na Polônia pude ver de perto o que os horrores da guerra causaram ao país. É uma honra muito grande receber hoje nossos amigos de coração descendentes de poloneses”, disse.


Homenagens e concerto

Além de Greca, foram homenageados também o maestro Norton Morozowicz, irmão do famoso compositor clássico Henrique (de Curitiba) Morozowicz, vice-presidente Zbigmiew Wiacek, vice-presidente da Sociedade Polono-Brasileira, Tadeusz Kosciuszko, e Paulo César Kochanny, especialista para assuntos da comunidade polonesa no Consulado Geral da Polônia de Curitiba.


Após as homenagens, os convidados assistiram a um concerto com o renomado pianista Rafal Luszczewski, considerado um dos mais respeitados do mundo, que apresentou na ocasião repertório com obras de Chopin e Addinsell.


Fonte: PMC

Foto: Ricardo Marajó/SMCS

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page