top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Feliz Dia de Todas as Mães

Amor de mãe não se explica


“Sou Professora e recentemente estreei um canal no youtube: FAMÍLIA EM PAUTA-DESCONSTRUINDO CONCEITOS, com o objetivo de trazer um pouco de conforto e esperança para as mães solteiras/solos e reflexões aos pais para mudança de comportamento ...


Tenho 3 filhos de pais diferentes, 32, 29 e 26 anos...o filho mais velho não gosta de publicações, filho do meio Richard Lucas (youtuber: @RichardLucasOficial), filha caçula Ana Carolina, iniciante como influencer em maquiagem artística (@Annagontarekmakeup) o pai do meu primogênito eu conheci em uma viagem, o 2º eu conheci na minha cidade natal, o 3º eu conheci na empresa em que eu trabalhava.


A gestação do primeiro filho tive ajuda da minha mãe por três anos, na segunda gravidez tive ajuda de uma irmã por algum tempo, na terceira gravidez não tive rede de apoio até o 8º mês de idade da minha filha, depois conheci alguém, casei-me, porém, tive um casamento abusivo psicologicamente, mas, na época, por falta de conhecimento eu não sabia que vivia um relacionamento abusivo, separei-me e segui a vida criando meus filhos sozinha.


O que foi mais difícil: para uma mãe solo tudo é muito difícil, porque, na real tudo é pesado demais, a sobrecarga de uma mãe solo é surreal, pois há vários sentimentos de dor, a dor pela ausência paterna, a dor de não poder suprir as necessidades básicas dos filhos de forma adequada, o peso das despesas financeiras da casa (alimentos, roupas, aluguel, água, luz) o preconceito da sociedade, os olhares tortos com julgamentos, portanto o mais difícil e mais doído é não ter o que comer e não ter dinheiro para comprar alimentos e remédios para os filhos e não ter a quem recorrer, e saber que enquanto isso o pai faz seus planos e segue sua vida como se a criança não existisse. Nós mães solos amamos tanto os nossos filhos que não conseguimos entender como pode um pai não ter o mesmo amor que uma mãe e querer o melhor para o filho e assumir a sua responsabilidade.”


Texto de Neli Pereira

11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page