top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Fala Curitiba 2022 começa na segunda-feira com mais locais para votação

“Este é um momento muito importante para nós, que vivemos em Curitiba, pois vamos começar a definir e debater o futuro da nossa cidade, indicando ações práticas, que têm a ver com o dia a dia de cada um de nós”, afirma o presidente do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), responsável pela gestão do programa Fala Curitiba, Alexandre Matschinske.


Foto: Divulgação IMAP


Começa na segunda-feira (7/3) a primeira das três etapas do Fala Curitiba 2022, programa de consultas públicas da Prefeitura de Curitiba, que entra na sua sexta edição e se estenderá ao longo do ano todo. Cidadãos curitibanos poderão ajudar a definir como o dinheiro do orçamento da cidade será aplicado no ano que vem, agora com mais locais para votação, como mercados, terminais e praças (programação abaixo).


Nesta quarta-feira (2/3), as equipes envolvidas nas iniciativas que serão realizadas ao longo do ano participaram de reuniões de alinhamento para os últimos preparativos antes do início do programa.


No primeiro dia do Fala, o cidadão poderá saber mais sobre o programa e dar a sua contribuição em quatro regionais: Bairro Novo, Boa Vista, Boqueirão e Cajuru. A programação segue até o dia 31 de março.


Dezenas de locais para participar

A participação pelo site e o uso de fichas serão mantidos. A novidade é que, além das Ruas da Cidadania, haverá outros locais da cidade, para que as pessoas possam preencher o formulário na hora e, assim, dar a sua contribuição.


A mobilização fica por conta das equipes do Imap e das Administrações Regionais, que vão circular pelos bairros de Curitiba em pontos estratégicos, como praças, terminais de ônibus, feiras, ruas de comércio, mercados, além de outros equipamentos públicos municipais. Em cada dia as equipes estarão em pontos diferentes. Confira abaixo os dias e locais em cada regional.


Nesta primeira fase, o objetivo é colaborar para a elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que determina as prioridades do município para o ano seguinte.


A LDO é diferente da Lei Orçamentária Anual (LOA), que é mais detalhada, mas é fundamental para que a cidade possa construir o documento que vai definir, em lei, o que será executado no próximo ano. A etapa da LOA começa em abril.


Fonte: PMC


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page