top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Curitibinhas se divertem e aprendem sobre a história do Brasil

“Gostei muito quando ele surgiu montado no cavalo, foi emocionante. Hoje aprendi um pouco mais sobre a história do Brasil”, disse Luíza.

Crianças das escolas municipais das regionais Portão e Pinheirinho conheceram nesta terça-feira (5/9) um pouco mais sobre a história do Brasil. Os cerca de 400 curitibinhas assistiram à encenação do Auto de Independência, na Rua da Cidadania do Fazendinha, espetáculo produzido pela Fundação Cultural de Curitiba e que marca a comemoração dos 201 anos de Independência do Brasil.


Participaram estudantes dos UEIs Portão, Padre João Cruciane e Osvaldo Cruz, do CEI Cláudio Abramo e da Escola Municipal Itacelina Bittencourt.


Valorizar a independência

O prefeito em exercício, Marcelo Fachinello, prestigiou a apresentação e falou sobre a importância da data histórica para as crianças.


Para Marcelo, este processo passa pelo respeito aos nossos símbolos, à bandeira e ao hino nacional e a valorização da pátria. “Com o sentimento de patriotismo nós viveremos melhor e vamos juntos trilhar um caminho que a gente precisa construir sem divisões, sem separações. Nós precisamos olhar para o futuro do Brasil de uma forma única e pela frente e para frente, olhando para o amanhã e o amanhã são vocês, as nossas crianças”, comentou o prefeito em exercício.


Incorporação à bandeira

Antes do Auto da Independência, o pelotão da Guarda Municipal, usando farda de gala, realizou a cerimônia de incorporação das bandeiras nacional, do Paraná e de Curitiba, enquanto a Banda Lyra e a Banda Escola de Fazenda Rio Grande tocavam o Hino à Bandeira. Em seguida foi executado o Hino Nacional.


A história encenada

Depois, entraram em cena os atores Ingrid Bozza, Viviane Pereira, Robysom Souza, Douglas Pérez e Thiago Luz com o espetáculo que retrata os principais momentos que levaram à separação entre Brasil e Portugal no dia 7 de setembro de 1822, destacando o papel da princesa Leopoldina no processo da independência.

A encenação reproduz o momento em que a princesa, aconselhada por José Bonifácio, escreve uma carta ao marido, Dom Pedro I, incentivando-o a romper com Portugal. A peça culmina com a entrada de D. Pedro, em seu cavalo, dando o grito “Independência ou Morte”. O imperador é vivido pelo soldado Elder Aurélio de Andrade Purkotte e o cavalo é o Eufrates, da Cavalaria da Polícia Militar.

No encerramento, as bandas Lyra e de Fazenda Rio Grande executaram os hinos da Independência e de Curitiba.


Pequenos gostaram

Além de curtir as brincadeiras com o personagem Curitibinha, as crianças gostaram do Auto da Independência. A menina Luíza Sales Mateus, 10 anos, do UEI Osvaldo Cruz, ficou impressionada com a aparição do D. Pedro I.


Presenças

Participaram também do evento a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro; a secretária de Educação, Maria Sílvia Bacila; os administradores regionais Gerson Gunha (Portão) e Reinaldo Boaron (Pinheirinho); a vereadora Tânia Guerreiro; o chefe de gabinete do vice-prefeito, Ricardo Andreazza; o diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, Edson Bueno; professoras, servidores e policiais militares.


Próximos eventos da Semana da Pátria em Curitiba:

Apresentação do Auto da Independência Quarta-feira (6/9) 10h - Rua da Cidadania do Boqueirão - Av. Marechal Floriano Peixoto, 8.430 (regionais Boqueirão e Cajuru)

Quinta-feira (7/9) 9h - Desfile da Independência – Avenida Cândido de Abreu


Fonte: PMC

Foto: Ricardo Marajó/SMCS


3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page