top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Com adesão de 370 cidades, campanha de primeiras-damas contra dengue já tem ações

A iniciativa, liderada pela primeira-dama Luciana Saito Massa, visa reforçar as medidas de orientação e as ações de retiradas de focos do mosquito Aedes aegypti nas cidades do Estado. A campanha segue até sábado (16).


Com a participação de 370 municípios, o Paraná iniciou, nesta semana, a campanha Primeiras-Damas Unidas Contra a Dengue. A iniciativa, liderada pela primeira-dama Luciana Saito Massa, visa reforçar as medidas de orientação e as ações de retiradas de focos do mosquito Aedes aegypti nas cidades do Estado. As ações envolvem mutirões de limpeza e distribuição de materiais da campanha contra a doença.


A campanha, que além de contar com as primeiras-damas das cidades, tem o engajamento de gestores e agentes públicos municipais, segue até sábado (16). O grupo com as primeiras-damas das cidades que aderiram à campanha foi definido em uma reunião realizada virtualmente com mais de 400 representantes municipais e de órgãos estaduais, em que foram apresentados os dados epidemiológicos do Estado.


“É um desafio que foi colocado aos municípios para que, de maneira conjunta, possamos minimizar este problema. Teremos as ações previstas para estes dias, mas a ideia é que, a partir desta mobilização pontual, criem-se hábitos para se combater a dengue diariamente”, afirmou Luciana.


As ações realizadas ao longo da semana serão compartilhadas entre o grupo de cidades participantes da campanha, permitindo que as ações mais eficazes inspirem outros municípios e sejam replicadas.


DEFESA CIVIL – Além da mobilização dos agentes municipais para reforçar atividades de eliminação de focos nas cidades, a campanha trabalha em parceria com a Defesa Civil, que passou a enviar orientações via SMS aos celulares cadastrados na base de dados do órgão (cerca de meio milhão de usuários).


“Em ações como esta, é sempre muito difícil conseguir levar informação para todas as regionais e padronizar as ações de enfrentamento. Esta ação é um exemplo de organização, em moldes que são inéditos no Brasil”, disse o coordenador estadual da Defesa Civil, Coronel Fernando Schunig.


Nesta terça, por exemplo, o recado enviado foi "Aviso sobre risco de DENGUE. Mantenha a caixa d'água limpa e fechada. MUDE SUA ATITUDE. Acabe com os focos do mosquito."


DADOS – O último boletim epidemiológico da dengue, divulgado na última terça-feira (5) pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), registrou 32.094 novas notificações de possíveis casos da doença, 15.361 casos e 14 óbitos. Ao todo, o período epidemiológico iniciado em agosto de 2023 soma 187.594 notificações, 73.928 casos e 37 mortes

O Paraná é o 4º estado do País com a maior incidência de dengue, atrás do Espírito Santo, Minas Gerais e Distrito Federal, conforme dados do Informe nº 4 do Centro de Operação de Emergências (COE) do Ministério da Saúde.


Fonte: AEN

Foto: Prefeitura Municipal de Rolândia

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page