top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

Chuvas que não param


“Estamos com uma influência de um sistema meteorológico que se formou no fim de semana e está estacionado sob o leste do Paraná, São Paulo e Santa Catarina.


A circulação dos ventos associado a esses fenômenos favorece com que haja transporte de umidade de calor do oceano para o continente, os ventos giram em sentido horário, então transportam a umidade do oceano para o continente.


A serra do mar que serve como uma barreira física, fazendo com que as massas de ar encontrando uma barreira física, serra do mar, é obrigada a subir e sendo assim acelera o processo de formação de nuvens. Sendo assim, desde o dia 26 de novembro já tivemos mais ou menos 300 milímetros de chuva em alguns pontos da Região metropolitana.


Toda essa situação leva a alguns desastres naturais: solo encharcado e enchentes.” Esclarecimento do Meteorologista do Simepar Reinaldo kneib


Foto: Simepar

Fonte: Simepar

0 visualização0 comentário

Comentários


bottom of page