top of page
  • Foto do escritorJornal do Juvevê

CCXP no Bar do Dionísio


A Comic-Con Experience começou na edição internacional do Bar do Dionísio.


Os palestrantes do cinema este ano foram Tião Macalé e Mazzaropi que falaram sobre “nojento” e “velhas virgens”. No palco principal projetou-se o trailer da nova franquia de Macunaíma.


Nos quadrinhos, parece que um problema no contrato com a Marvel impediu André Grigolete de expor sua produção.


O que mais impactou foram os cosplay. Paulão como Detona Ralph, imperdível. Isaías e Bruno como Jedi 's com seus sabres de luz (tacos), impagável. O Figura, um transformer de FeNeMê, mais que previsível. Karam como Naruto, tudo a ver. Giba, o Darth Vader com aquela voz, show de bola. Eu, que não posso ser Sherlock Holmes, continuei Watson. Mr. Bean não apareceu. Fufa de Super Mario, perfeito. A Nojentinha veio com uma máscara de palhaço, meio Coringa assim, bem tétrica, assustando as criancinhas. Espanhola deveria vir como Arlequina, mas não compareceu para a tristeza de um amigo nosso. Natal interpretou, muito bem por sinal, Morgan Freeman. Neri, Mr. Magoo do ouvido, adaptação perfeita. O Popeye também apareceu, sem comentários.


Esqueci um monte de gente dos que estavam lá, cheios de alegria, curtindo suas fantasias (ou vida real). Todos de bem com a vida e se divertindo. Que é o que importa.



Dionísio’s Open



Houve neste final de semana (16/09/23) mais um campeonato mundial de sinuca do Bar do Dionísio. Muita bera, muita carne e canudinhos de maionese… vixe!


Coisa de louco, o Dionísio de juiz já que o Bigode tinha outro compromisso e não pôde comparecer. A Beth cuidando da chapa e da lavagem da louça, uma estrutura montada lá em cima (na casa do Dio), mandando os comes a cada soada da sineta. A Jéssica controlando as comandas.


Pensa no agito! Os jovens Dionísios sendo eliminados, um a um, da peleia. Até que o Mendão mandou bem, indo pras cabeças.


O gaúcho, incorporado por um japonês, largava flashes feito louco. O Figura desclassificado pelo Alvari. O Pedrinho entre um sono e outro. Natal, sempre fazendo novos amigos, e o jogo… haja o que “hajar”…


SS Sinei Silva, traçando comentários técnicos, sociais, ambientais, carnavalescos e, obviamente, de esquerda, sua visão progressista (adoro ele). O motoqueiro reclamando que o movimento tava demais, não dava pra pedir uma com limão. Xande torcendo pra tudo terminar e a casa ficar sossegada novamente.


Eita, do meu lado, Carrrloss! Três r’s e dois s’s no final. Identificação perfeita do carioca que ele é. Botafoguense. (Até a hora que eu saí, tava zero a zero contra o Atlético Mineiro)

João e Pri rindo abertamente com as histórias do Gionísio e me recomendando louro e cravo no chá para fortalecer os pulmões. A Bia, garota linda e muito bem educada, também lavou louça.


Na mesa, enfrentavam-se velhos e jovens Dionísios. Vão pros finalmente, Pescador, Bruno, Pedrinho e Joãozinho. Pedrinho é fundador do bar, Joãozinho, já de longa data frequenta e acompanha velhos fregueses, Espanhol, Mazza, Portugal e outros. Bruno e Pescador são da nova geração.


Pedrinho, não deu conta e ficou com o quarto lugar, levou um trofeuzinho de lembrança. João, medalha de bronze e uma caixa de latinhas de Brahma,

Bruno e Gafanhoto, também chamado Pescador, Edinho, e outros apelidos, definem o prêmio maior. A grande taça e as 4 caixas de latinhas (muito mais importantes que o troféu.)


Cagada ou sorte? Não sei. A oito na boca e Edinho tenta um corte na sua última bola. Única chance de ganhar a partida… e… não é que cai?


Tá! Tudo lindo, divertido, apesar daquele mala, rainha da inconveniência, que em função do Dionísio a gente tolera.


A Beth me chama e, orgulhosamente, entrego o troféu ao campeão, que já me disse umas trinta vezes que vai me trazer um peixe de suas pescarias… quem sabe?


Enfim, divertido, conversado, disputado, o sábado passou como um raio. Parabéns ao Gafanhoto pelo título, aos demais pela participação e esportividade. Às mulheres da casa, pelo bem servir, pela alegria dos discursos e por “peitar os xaropes” saindo sem pagar a conta. Que sempre os há.


Até o próximo. Em novembro, me dizem. Acho que vou até me inscrever.


O que vale aqui é a alegria, a diversão, mas vai que dou sorte e carrego para casa o grande título. Sem chance… rsrsrs não é minha praia.


Watson

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Bêbados

Comments


bottom of page